Razões e Motivos

Este blog tem como objetivo falar sobre a história da aviação, modelismo (papel, scratch e plástico) de uma forma descontraída, exibindo técnicas artigos produzidos por mim, fazendo reviews de modelos e produtos. Aos poucos vou mostrar a minha já extensa coleção de modelos de papel na área da aviação e da militaria na escala 1/100, essa exibição vai estará sempre inserida com artigos relevantes a história da aviação, militaria, ficção científica, figuras, carros e navios, além da experiência de construir cada modelo. AVISO: Não disponibilizo nenhum modelo exposto aqui para download ou envio arquivos via email ou outro meio.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

MSX Shooter Herroes (2) Vol 1 - Vic Viper (Nemesis / Gradius - MegaROM) (Micro Machine)

Bem Amigos!

Retomando esse projeto que foi lançado em maio de 2016 (há mais de três anos atrás)... Vamos falar do primeiro modelo feito, em scatchbuilding deste projeto.

Como não poderia deixar de ser, ele inaugura com uma das mais impressionantes naves dos jogos de Video Game: O Caça Espacial T-301 Vic Viper do imortal jogo Nemesis/Gradius.

Antes de falar sobre o modelo, quero falar um pouco sobre o jogo em si.

Foi em 1987, quando eu joguei a primeira vez no meu MSX esse jogo, que é sem dúvida nenhuma um shooter clássico que me marcou a adolescência até os dias de hoje (eventualmente ainda jogo a versão do MSX).

Caixa e Cartucho MegaRom (128 Kb) original do jogo Nemesis, isso não existia no Brasil na época do auge do MSX a solução foi encontrada, com hardwares que liam os blocos dos jogos como o cartucho MEGARAM ou Memory Mapper, acessórios extra-oficiais que não foram desenvolvidos pela SHARP e nem pela Gradiente que fabricavam computadores padrão MSX no Brasil na época, haviam também versões craqueadas que eram lidas a partir de Disquete, o que deixava a experiência um pouco mais demorada...

Gradius foi lançado em 1985 pela Konami, originalmente como uma máquina de fliperama, já usando um hardware de 16 bits, o jogo de combate espacial foi inspirado pelos filmes da época, notadamente Star Wars e o anime Lesman, sendo de certa forma uma continuação do jogo "Scramble" de 1981.




O jogo é um sidescroller onde voce controla uma nave que coleta capsulas ou "Power ups" que aparecem na tela do jogo quando certos inimigos são destruidos, tendo 8 fases (sendo uma inédita na versão MSX) e mais 4 fases de bonus (exclusivas da versão MSX). Sendo que em cada fase há um subchefe antes de enfrentar um boss ou chefe de final de fase.


Gameplay da versão MSX, estágio 1 Vulcano...
 Fases do jogo na versão do MSX, notem a fase das cabeças da Ilha de Páscoa, os Moais, bem dentro da moda "Eram os Deuses Astronautas", uma teoria conspiratória desenvolvida pelo alemão Erik Von Daniken no final dos anos 60 e início dos anos 70 que ainda era "pop" nos anos 80 de que ET's deram origem ao culto a divindades, ou que existiu antes de nós uma supercivilização humana que entrou em ruínas. (Isso dá assunto para um post à parte, no artigo sobre o scratchbuilding da Solvalou aqui no blog, existe uma menção sobre esse tema...)

 Fases secretas de Bonus, exclusivas da versão MSX, são quatro ao total...
 
Boss do final de cada fase; Cruzador pesado Bacterion...

Gradius/Nemesis tem uma história de enredo a lá space opera, a história começa com a invasão do Império Bacterion ao pacífico planeta Gradius. Rapidamente a Marinha Espacial Imperial de Gradius é destruída sobrando apenas uma nave, um protótipo que pilotado por um jovem com capacidades extra-sensoriais tem a missão de entrar na Nave-Fortaleza Xaerous e destruir o bio-computador central bacterion que controla todas as forças inimigas...

Um jogo clássico carregado de boas lembranças dos anos 80 e que de certa forma ainda está bem presente na minha vida, esses dias estava jogando um update da versão do MSX para MSX 2 mais "arcadizada" e a minha esposa admirada falou: Jogando??? E eu sim, a cachaça é velha, tem mais de 30 anos.

Versão com um patch para MSX 2 que foi desenvolvida para ficar próximo a do arcade, usando cartucho SCC musical, aliás a versão SCC dos jogos da Konami tem um som maravilhoso, a versão SCC de Nemesis (para MSX que tinha esse módulo de som) nunca vieram para o Brasil, era esse que eu estava jogando quando a Cris me perguntou: Jogando!!???

Sobre o modelo, ele foi feito usando como base a tela inicial do jogo, os sprites da nave do jogador da versão do fliperama e o do manual da versão do jogo para MSX e também para o Nintendo 8 bits (NES) conhecido no Brasil como "Nintendinho", a base principal do modelo em uma escala "micro machine", não a determinei, é o papel cartão, com detalhes feitos com massa de porcelana fria, vulgarmente conhecida como biscuit  (como o canopy e o satélite de combate, option). Inteiramente pintado a mão. (Os próximos devem vir aerografados)



Devem aparecer algumas variações da Vic Viper T-301 ainda dentro da versão MSX por que além do Metalion (Nemesis 2) e as Classes Vixen (Nemesis 3), estou tentado a fazer a versão da capa do manual que tem o cockpit mais quadrado e é bimotora... 

Cabe lembrar que isso é uma interpretação com algumas licenças poéticas como a entrada de ar inferior para um motor atmosférico. 



Uma dica para saber como que a gente rodava o Gradius/Nemesis no MSX está aqui no Jogo Véio além claro, de uma excelente análise do jogo.



segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Novidades em Ferramentas e Material que Adquiri nos Últimos Seis Meses!!!

Bom pessoal, esperei a totalidade das minhas encomendas internacionais chegarem para produzir esse post. Apesar de um item da Wish ainda não ter chegado (e confesso que estou dando ele como perdido, ainda bem que foi uma compra bem baratinha), resolvi mostrar os materiais que adquiri nesse segundo semestre.

Cabe lembrar, que sempre busco ferramentas para melhorar o hobby, algumas vezes acertamos outras erramos, mas em geral as coisas que encomendo sempre acho uso no papel modelismo, no plastimodelismo ou mesmo no Scratchbuilding.

Vou começar com as compras feitas na Wish, em geral como todas essas lojas chinesas, os preços são em conta, desde que você tenha paciência de esperar de 20 dias a dois meses (em alguns casos até mais) para que suas encomendas sejam entregues, para comprar fora hoje em dia precisa fazer a ID eletrônica nos Correios, por que os itens não rastreáveis ou que cairam na malha da Receita Federal necessitam de pagamento de uma taxa de 15 Bonoros ou então essa taxa mais o imposto devido, apesar, ainda vale comprar lá fora seja por  que eles tem coisas que a gente não acha por aqui, seja pelo preço. Gosto da Wish, mas pretendo no futuro comprar de outros lugares. Vamos aos produtos...




Marcadores: Viraram uma coqueluche no meio artistico e de manualidades, o legal é que eles são de cores variadas e especializadas, comprei inicialmente um jogo de 80 cores sortidas, posteriormente, comprei cores azuis, tons de pele e verdes e ainda pretendo comprar outras cores. É um excelente e rápido substitutivo a tinta para pintar quinas, embora tenha que ter um certo cuidado com gramaturas em 120g pois a tinta inunda o papel, todas as cores são aquareláveis...




Estiletes: Comprei na Wish, dois tipos: o primeiro é um filetador que originalmente é usado para filetar tiras de couro, mas serve perfeitamente como um filetador de tiras de papel operando com espessuras de 1mm, facilmente adaptável  com lâminas de estilete normal. O segundo é um estilete com lâmina de angulo em 45º que pretendo utilizar para realizar rasgos e aberturas em montagens já feitas.



Ferramentas de Quilling: Uma ferramenta indiscutível para a prática do papel modelismo, já que o quiling é uma técnica parente do papelmodelismo, essas ferramentas realizam cilindros de papel a partir de tiras. De todas as ferramentas que eu trouxe nessa leva da Wish certamente essa é a mais importante, comprei dois jogos, um foi para o CCCP.




Tubo de cola com pontas intermutáveis: Apesar de ainda não ter testado é outra ferramenta de quilling que vejo muita utilildade pois te permite dosar a cola de forma bem moderada e controlada. Por serem agulhas metalicas serradas, penso que não vão entupir tão facilmente, pois podem ser lavadas, mas ainda precisa de testes...

Agora vou mostrar o que comprei em duas lojas nacionais que gosto muito de adquirir. Uma delas é a Fruto de Arte, onde comprei esses interessantes produtos a preço módico:



Tratam-se de colas em forma de caneta, são fantásticas, por que quando secas são transparentes e funcionam como esferográficas, custam 10 reais cada, pretendo em breve comprar mais algumas, esses produtos já utilizei com excelentes resultados.

Já no Palácio da Arte comprei alguns produtos para modelar em massa Fimo Clay, e Massa de Porcelana Fria (Biscuit), o principal são réguas de abertura de massa, um produto muito útil...




Bem amigos por aqui ficamos, tenho feito outras encomendas, espero (quem sabe daqui uns meses) mostrar outras novidades aqui.

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Amigos.

Por enquanto não temos updates significativos aqui no Blog, falta de estímulo, tempo e outras questões pessoais tem abatido o meu ímpeto de construir modelos.

Enquanto não aparecem novidades, deixo um pequeno artigo sobre os primeiros caças do OKB Yakovlev à reação, como tenho quase todos os modelos montados (faltando apenas o "Flora") resolvi publicar o artigo, simples, mas dentro da linha de misturar história com modelismo, vocês o encontram aqui, ou então no link direto aqui

Lembrando que esses modelos foram construidos na sua totalidade na oficina coletiva do CCCP ao longo do ano de 2018.



quarta-feira, 20 de novembro de 2019

WIP de Momento 40: Novo projeto no CCCP - Látecoère La 28 - Montagem Tripla

Bem amigos

Resumindo as nossas montagens no CCCP, nestas duas semanas construímos as fuselagens desta montagem tripla, divididas em três seções, não é muito fácil realizar o alinhamento entre as mesmas, sendo a parte mais dificultosa de construir e unir ao conjunto da fuselagem...



Até a próxima atualização.